O PRIMEIRO JORNAL DE MATO GROSSO NA INTERNET - MAIO/1997
Colunas

Menu

 

Poeta Bia Penha lança seu primeiro livro nas versões livro-objeto e impressa

 

Bia Penha lança o livro de poesias Azul, que reúne poesias inspiradas em todos os seus ‘eus’, produzidas ao longo de seus 43 anos. Autora autografa dia 23 de fevereiro, na Livraria Blooks do Shopping Frei Caneca a partir das 18h30

Bia põe no papel muitas facetas de uma mesma pessoa e retrata um pouco do que cada um carrega em si:  loucura, dor, amor, superação, e diversos sentimentos. “Este AZUL é feito de “verdades secretas”, que de tão secretas, tornam-se nossas também. A poesia de Bia é costurada no tempo e em cicatrizes, que delicadamente bordam sua “dor de carne sem osso”, afirma a escritora Maice Rocha Glaser no prefácio do livro.

Livro também é uma obra de arte

O livro Azul é lançado em duas versões: a impressa, como todos conhecem, e uma versão diferenciada, que traz o conceito de obra de arte. É que Bia decidiu lançar um livro-objeto com tiragem numerada com apenas 30 unidades.

As imagens de capa do impresso e do livro-objeto são do fotógrafo Maurício Nahas; a direção de arte de ambas as versões são assinadas por Leo Macias, premiado diretor de arte em Cannes com 17 leões, atualmente na DM9DDB. É dono da apArt Private Gallery.

"Conseguir verbalizar situações humanas flagradas em contida dor e pungência: talvez seja essa a característica mais vincada  de Azul de Bia Penha.  Exemplo?  “Com flechas e sem alvo” (p.67).  Isso é Poesia. "

 

Adelia Bezerra de Meneses 

 

Professora Doutora em Teoria Literária e Literatura comparada (USP)

"Duas coisas me atraem neste AZUL de Bia Penha. A primeira: ela resolveu mostrar a cara. A segunda: ela consegue entrelaçar vapor e chumbo (ou fumaça e alegria, como diz) toda vez que entra (ou cai) no estado poético – que, aliás, ela descobriu ainda menina, quando colecionava pensamentos.

 

Na lírica deste AZUL, a dor amansada logo se ilumina ao primeiro raiar da alegria. O que era fixo se mexe, procura outros roteiros, os contrários se entendem e prosseguem juntos."

 

Roberto Gambini 

 

Analista junguiano (autor de A Voz e o Tempo, Prêmio Jabuti 2009)


Sobre a autora

Bia Penha nasceu no dia 5 de janeiro de 1972, em Morro Agudo, interior de São Paulo. Morou em Cambridge, onde estudou inglês. Foi gerente de projetos na IBC – International Business Communication, multinacional inglesa. É graduada em Publicidade e Propaganda, com Pós-Graduação em Marketing, participou de Oficinas Literárias na Casa do Saber e trabalhou como voluntária em um projeto do terceiro setor direcionado a melhoria da educação.

 

Sobre a editora

Sediada em São Paulo, a Futurama Editora é uma empresa que se norteia na dinâmica e inovação, preocupada em oferecer aos seus clientes serviços de alta qualidade, utilizando sempre os mais modernos recursos tecnológicos disponíveis no mercado, operados por uma equipe de profissionais de alta eficiência. Atuam em todo território nacional, especializada na produção de materiais gráficos, traz como carro chefe a publicação e lançamento de livros, tendo como diferencial a qualidade de impressão e o melhor custo-benefício, atrelado a um atendimento especializado e personalizado. Com o intuito de fomentar a prática da leitura e da escrita, a Futurama foi criada com o objetivo de enaltecer o público do mundo literário, principalmente os escritores independentes, que recebem da Editora todo o suporte necessário para a difusão de sua obra, com a confecção de tiragem pequena, a partir de 50 exemplares, até uma tiragem grande.



Publicado em: 2016-02-18
Fonte: Parceria 6 Assessoria de Comunicação

 


Rua General Valle, 321 - Sala 1406 - Ed. Marechal Rondon - Bandeirantes - CEP 78010-000 - Cuiabá - MT - Fones: (65) 3623.1274 / 9981.0164 / 9969.1767